Bem-vindos!!!!

Este blog foi criado para professores de 4º e 5º ano que encontram dificuldades para achar atividades. Algumas são criadas por mim e outras selecionadas dos grupos que participo. Se alguma atividade é de sua autoria me escreva para que dê os devidos créditos. Revise o conteúdo antes de utilizar. Não possuo os gabaritos. Tenho apenas as atividades.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Simulado

O burro que vestiu a pele de um leão

            Um burro encontrou uma pele de leão que um caçador tinha deixado largada na floresta. Na mesma hora o burro vestiu a pele e inventou a brincadeira de se esconder numa moita e pular fora sempre que passasse algum animal. Todos fugiam correndo assim que o burro aparecia. O burro estava gostando tanto de ver a bicharada fugir dele correndo que começou a se sentir o rei leão em pessoa e não conseguiu segurar um belo zurro de satisfação. Ouvindo aquilo, uma raposa que ia fugindo com os outros parou, virou-se e se aproximou do burro rindo:
    Se você tivesse ficado quieto, talvez eu também tivesse levado um susto. Mas aquele zurro bobo estragou sua brincadeira!
Moral: Um tolo pode enganar os outros com o traje e a aparência, mas suas palavras logo irão mostrar quem ele é de fato.

Fábulas de Esopo. Tradução Heloisa Jahn. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1.994. p. 70

01. No trecho “Mas aquele zurro bobo estragou sua brincadeira”, a palavra sublinhada refere-se à brincadeira:
(     ) do burro.
(     ) do caçador.
(     ) do leão.
(     )da raposa.

02. O burro “não conseguiu segurar um belo zurro de satisfação” quer dizer que o burro soltou um som de:
(     ) alegria.
(     ) desanimo.
(     ) dúvida
(     ) espanto.

03. Para entender o texto, é preciso saber que o burro é um animal:
(     ) bravo.
(     ) esperto.
(     ) tolo.
(     ) feroz.
  
04. O burro assustou os bichos quando:
(     ) encontrou uma pele de leão.
(     ) estragou a pele de um leão.
(     ) segurou a pele de um leão.
(     ) vestiu a pele de um leão.

05. Todos os bichos fugiam correndo porque tinham medo de:
(     ) burro.
(     ) caçador.
(     ) leão.
(     ) raposa.

06. O ponto de exclamação em “Mas aquele zurro bobo estragou sua brincadeira!”, indica que a raposa está:
(     ) chorosa.
(     ) gozadora.
(     ) irritada.
(     ) quieta.

SAPOS, RÃS E PERERECAS

            Antes de se tornarem adultos, os sapos são girinos no início da vida. A transformação pela qual eles passam também ocorre com outros anfíbios e insetos, e tem nome: metamorfose!
            Sapos, rãs e pererecas, por exemplo, passam por uma transformação extraordinária: seu corpo, seu comportamento e até a forma como esses animais se relacionam com o meio em que vivem passam por uma reestruturação. Não que eles virem príncipes ao serem beijados por uma princesa. Mas a mudança é tão radical quanto à das fábulas. Afinal, os girinos são larvas de sapos, rãs ou pererecas e não se parecem em nada com os bichos que irão se tornar quando adultos!
            Suas características comprovam isso: em geral, os girinos são aquáticos. Estão em riachos, lagos, poças ou na água acumulada em bromélias, um tipo de planta. Têm, acredite, algo em comum com os peixes. Sim, com peixes!!! Adaptados a viver na água, os girinos possuem, no corpo, estruturas semelhantes às desses animais, como brânquias, que retiram o oxigênio da água. Por meio delas, eles respiram!
            Uma das grandes diferenças entre girinos, sapos, rãs e pererecas está na boca. Embora o formato dela varie com a alimentação e a espécie, muitos girinos têm um bico feito da mesma substância que forma as unhas e os dentes. Basta que a fase de girino chegue ao fim, para que a larva se pareça cada vez mais com o sapo, com a rã ou com a perereca que será no futuro!
(SAPOS, rãs e pererecas. Ciências Hoje das crianças, Rio de Janeiro, out. 2.003. Adaptação.)

07. Antes de se tornarem adultos, sapos, rãs e pererecas são:
(     ) animais que vivem muito.
(     ) bichos que não se transformam.
(     ) filhotes de peixes do rio.
(     ) larvas chamadas girinos.

08. Em “... e até a forma como esses animais se relacionam”, a expressão esses animais está substituindo:
(     ) rãs e pererecas.
(     ) rãs e sapos.
(     ) rãs e pererecas.
(     ) sapos, rãs e pererecas.

09. Em “Sapos, rãs e pererecas passam por uma transformação extraordinária”, a palavra grifada significa:
(     ) fantástica.
(     ) muito leve.
(     ) normal.
(     ) pequena.

10. O texto trata:
(     ) da maneira como muitos filhotinhos vivem nas bromélias.
(     ) da mudança profunda que acontece na vida de alguns animais.
(    ) do modo como vivem principalmente animais aquáticos.
(     ) dos alimentos preferidos dos sapos.

11. Os girinos podem viver na água porque têm:
(     ) bico.
(     ) brânquias.
(     ) pulmões.
(     ) unhas.

12. O texto que você leu:
(     ) ensina como alguns bichos se transformam.
(     ) explica como são os sapos dos contos de fada.
(     ) informa como sobrevivem sapos, rãs e pererecas.
(    ) mostra como os sapos conseguem virar príncipes.

13. Os sapos, rãs e pererecas são animais classificados como:
(     ) mamíferos.
(     ) aves.
(     ) peixes.
(     ) répteis.
(     ) anfíbios.

14. Em “Sapos, rãs e pererecas passam por uma transformação extraordinária”. Esta transformação é chamada de:
(     ) girinos.
(     ) metamorfose.
(     ) fases da vida.
(     ) vida do sapos, rãs e pererecas.

O mal da vaca louca

            O mal da vaca louca voltou a assustar o mundo na semana passada. Mas isso não tem nada a ver com as vaquinhas fazendo maluquices pelas fazendas do planeta, viu? O mal da vaca louca é uma doença que atinge não só as vacas, mas bois e ovelhas também. Nos anos 90, o mal atingiu muitos animais na Europa. Eles podem ter adoecido por causa da ração que comiam. Os fazendeiros tiveram que matar os bichos e sua carne não pôde ser vendida para evitar que as pessoas também ficassem doentes. Antes acreditava-se que as pessoas ficavam doentes comendo a carne de animais doentes. Mas hoje sabe-se que o mal pode passar também de uma pessoa para outra.
(O MAL da vaca louca. O Globo, Rio de Janeiro, 2 out. 2.004. Globinho.)

15. O texto mostra que o mal da vaca louca atinge:
(     ) ovelhas e bois.
(     ) vacas e bois.
(     ) vacas, bois e ovelhas.
(     ) vacas somente.

16. A palavra eles em “Eles podem ter adoecido por causa da ração que comiam” diz respeito aos:
(     ) animais da Europa.
(     ) animais da África.
(     ) fazendeiros da Europa.
(     ) bois e ovelhas.

17. O assunto do texto é:
(     ) a doença que atinge o gado.
(     ) as maluquices das vaquinhas.
(     ) as pessoas que ficam doentes.
(     ) os fazendeiros que matam os bichos.

18. O mal da vaca louca voltou a virar notícia porque descobriu que:
(     ) existe apenas na Inglaterra.
(     ) existe somente no Brasil.
(   ) pode passar também de uma pessoa para outra.
(     ) só quem é fazendeiro pega.

Mirthis Hayashida - Professores Solidários

12 comentários:

  1. Olá professora Helena, sou professora do 5 ano e gostei muito do seu blog, estarei sempre visitando-a para apreciação das novidades. Um abraço fraterno. Professora Edi da Paraiba

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é muito bom! Parabéns e obrigada!

    ResponderExcluir
  3. PODERIA ME DAR AS RESPOSTAS DAS PERGUNTAS, POIS QUERO APLICAR EM MEUS ALUNOS E GOSTARIA DAS RESPOSTAS

    ResponderExcluir
  4. Muito bom ,continue assim

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Prof. Helena, Agradeço em meu nome e dos nossos filhos, pela ótima contribuição que por você foi dada a educação brasileira.
    Almira Acioli
    Maceió(AL)

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Helena, temos um impasse com relação a pergunta 2. Poderia por gentilezar me enviar a resposta e uma breve explicação sobre esta questão?

    Ficarei mto agradecida.
    cristiana.gomes@g2tecnologia.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá.parabéns pelo blog trabalho com o 5°ano muito útil,pode colocar em seu blog algumas coisas produzidas pelos meus alunos? bjs

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Rosita H S Pereira8 de novembro de 2015 13:22

    Olá Helena! Também trabalho com alunos dos mesmos anos. Muito boas as atividades e já estou usando-as em minhas aulas.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, é muito importante!!!