Bem-vindos!!!!

Este blog foi criado para professores de 4º e 5º ano que encontram dificuldades para achar atividades. Algumas são criadas por mim e outras selecionadas dos grupos que participo. Se alguma atividade é de sua autoria me escreva para que dê os devidos créditos. Revise o conteúdo antes de utilizar. Não possuo os gabaritos. Tenho apenas as atividades.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O PAÍS DE EVILATH

            No princípio era tudo escuro, vão e vazio. As trevas cobriam a face do abismo, e eu era muito criança para entender as coisas. Mas, ainda assim, eu percebia que nosso pai não era um homem comum. Ele chegava e saía como se fosse o vento, as águas, o fogo ou o próprio Deus em busca de um sentido para a sua existência.
            Mas pouco a pouco nós fomos crescendo e começamos a entender tudo. Nosso pai procurava o que todos nós haveremos de procurar um dia, se quisermos provar a nós mesmos que estamos vivos. E naquele tempo, como ainda hoje, ele procurava o país de Evilath, onde nasce ouro e todas as pessoas são certamente felizes.
            À noite, sem sono, eu sonhava acordado com esse país estranho. Em Evilath todas as pessoas eram boas e perfeitas. Talvez se comunicassem por sorrisos, quem sabe se beijassem na testa, para dizer bom dia ou boa tarde, quem sabe não houvesse mendigos, nem fome, nem escuridão. Evilath, dizia papai com os olhos brilhando, era um país amplo e largo.
            Às vezes, eu pensava que esse lugar só podia existir na imaginação de papai, mas mesmo assim gostava de fechar os olhos e imaginar todos nós naquele país por onde passava um rio chamado Fison. Era o país do nosso pai, e eu gostava dele.
(Luís Fernando Emediato. O outro lado do paraíso.)



Exploração e extrapolação do texto

Obs: Organize suas respostas com atenção.

1) O que fazia de Evilath um país estranho?

2) Como eram as pessoas nesse país? Qual era o tipo de comunicação dessas pessoas?

3) Copie o trecho em que o narrador faz uma comparação entre o pai dele e os elementos da natureza e explique o sentido da frase.

4) Que tipo de sociedade caracteriza Evilath? Há alguma semelhança com a sociedade em que vivemos? Justifique sua resposta.

5) Se você tivesse o grande poder de mudar o mundo, o que desejaria modificar em primeiro lugar?

6) Assinale a resposta certa com um (x). 
a) O período da vida do narrador a que se refere o texto é:
    a. (    ) Infância;
    b. (    ) adolescência;
    c. (     ) juventude;
    d. (     ) adulto.

b) O texto apresenta:
    a. (     ) uma dissertação;
    b. (     ) uma narrativa;
    c. (     ) um poema;
    d. (     ) uma reprodução de imagens.

c) Em relação ao narrador:
    a. (     ) é um personagem da história;
    b. (     ) é apenas um observador dos acontecimentos.

Conhecimentos lingüísticos


7) Escreva entre os parênteses como devem ser lidos os numerais em destaque. 

a) De acordo com o Princípio VI (____________ )  da Declaração Universal dos Direitos da Criança, “a criança tem direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade”.
b) De acordo com o Princípio X (__________ ) dessa mesma Declaração, “a criança tem direito a crescer dentro de um espírito de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos”.
c) O Século XX (_______________) foi um século de grandes descobertas científicas e também de grandes mudanças.
d) D. Pedro II (_________________), sentindo-se pressionado pela Coroa Portuguesa, proclamou a Independência do Brasil.
e) Os árabes conquistaram a região de Marrocos no século VII (______________) d.C (depois de Cristo).
f) Ontem li todo o capítulo V (_______________)  do livro de História do Brasil.
g) O capítulo X (________________)  do romance que estou lendo é muito interessante.
h) Os poucos  bóias-frias que trabalharam naquela lavoura  conseguiram apanhar ontem 2463 (_____________________________) laranjas.

Atividade enviada por Susana Felix para Professores Solidários.

Um comentário:

Deixe aqui seu comentário, é muito importante!!!