Bem-vindos!!!!

Este blog foi criado para professores de 4º e 5º ano que encontram dificuldades para achar atividades. Algumas são criadas por mim e outras selecionadas dos grupos que participo. Se alguma atividade é de sua autoria me escreva para que dê os devidos créditos. Revise o conteúdo antes de utilizar. Não possuo os gabaritos. Tenho apenas as atividades.

sábado, 25 de junho de 2011

Um caipira apaixonado



Mentalmente, Marcelo ensaiava a quadrilha: “Um, dois, três, volta. Ele ajoelha, ela dá uma volta. Um, dois, três, vira. Ele cumprimenta, ela gira”.
            Ele estava assim nervoso por causa de Carolina, a noiva. Ela era mesmo uma graça de menina, e Marcelo, apaixonado, achava que na hora dançaria tudo errado.
               Hora da festa, coração aos pulos, Marcelo pergunta aflito:
               ― Mamãe, será que na hora eu lembro?
― Claro, Marcelo, fique tranqüilo ― respondeu a mãe, no fundo sabendo que um coração apaixonado às vezes arma grandes confusões ...
De repente, a professora chamou:
― Todos em fila, vai começar. E ... um, dois, três, quatro.
            Ela deu a volta e ... Marcelo perdeu o sapato!
Ele pensou: “E agora? Perco  noiva, perco tudo, a quadrilha vai embora”.
Mas, como era bem esperto, fingiu que tinha sido combinado. Fez caipira atrapalhado e, pé com sapato outro sem, Marcelo mancou com graça. Fez careta e fez pirraça.
A platéia deu risada e aplaudiu mesmo com gosto o noivo tão divertido.
Quando o padre perguntou:
― Qué casa cum seu cumpadre?
Carolina, encantada, bem depressa respondeu:
― Quero sim! Quero, seu padre!

Histórias de Sônia Salerno Forjaz. In: Revista Alegria. Editora Abril Jovem, São Paulo.



1. Por que Marcelo estava tão nervoso?
(   ) Por causa de sua mãe.
(   ) Por causa de seu coração.
(   ) Por causa de Carolina.
(   ) Por causa do padre.

2. O que aconteceu com o menino logo que começou a dançar ?
(   ) Contou um, dois, três, quatro.
(   ) Sua mãe disse para se acalmar.
(   ) Ele perdeu o sapato.
(   ) Ele riu nervoso.



3. Que solução Marcelo deu para o problema?
(   ) Fingiu que estava com  dor.
(   ) Mancou, fez careta e deu risada.
(   ) Deu meia volta e voltou para a fila.
(   ) Fingiu que era combinado, fez um caipira atrapalhado, com graça.

4. Numere os fatos de acordo com a história.
(    ) Na hora da festa, Marcelo fica com o coração aos pulos.
(    ) Durante a dança, Marcelo perdeu o sapato.
(    ) O casamento da roça aconteceu.
(    ) Pensando em Carolina, Marcelo achava que dançaria errado.
(    ) Marcelo ensaia a dança em pensamento.
(    ) Marcelo encontrou uma saída para a perda do sapato.


5. Piadinha na escola

Professora:
- Roberto, conjugue o verbo ir no presente.
- EU...VOU, tu...vais, ele...vai...
- Mais rápido, mais rápido!
- Nós corremos, vós correis, eles correm!
Fonte: ROCHA, Ruth. Almanaque Ruth Rocha. Ilustrações Alberto Lunares et ai. São Paulo: Ática, 2005, p.105.

 O efeito de humor do texto é provocado pelo fato de :

(  ) Roberto não saber conjugar o verbo ir.
(  ) a professora pedir para Roberto conjugar o verbo ir.
(  ) a professora pedir para Roberto falar mais rápido.
(  ) Roberto entender de forma equivocada o pedido da professora.

6.Pontue adequadamente a piadinha abaixo.

         O hóspede não conseguiu dormir à noite toda e foi reclamar na portaria (     )
        
         (     ) O senhor me disse que esse hotel não tinha pernilongo (     )
        
         (     ) E não tem mesmo (     )
        
         (     ) E esses pernilongos que me picaram a noite toda (     )
        
         (     ) Ah (     ) esses aí não são do hotel (     ) São do brejo aqui do lado (     )


7.Leia a canção e assinale a resposta certa.

Fogo da Botina


Eu vou fazer voce
Pular feito pipoca
Ficar com a perna bamba
Gastar o solado da bota

Quero ver essa moçada
Jogando o chapéu pra cima
Quero ver esse peão
Ganhando essa menina
Quero ver essa moçada
Tirar fogo da botina
To ligado, to na boa
Ta subindo a adrenalina


Vou por lenha na fogueira
Vai ferver o caldeirão
Uma bomba de alegria
Quero ver tremer o chão
Olha nóis aqui de novo
Balançando esse bailão
Quando eu chego, é so folia
Todo mundo acha bão

Emílio e Eduardo



I- Pipoca e bota são substantivos concretos.
II- Caldeirão e alegria são substantivos abstratos.
III- Alegria e adrenalina são substantivos abstratos.

(  ) I e II estão corretos.
(   ) I e III estão corretos.
(   ) II e III estão corretos.
(   ) Todas as alternativas estão corretas.


 8.A palavra caipira está em negrito porque
 (   ) Maluquinho está dançando quadrilha.
(   ) É o único que está montado em um cavalo.
(   ) Ele entendeu que a fantasia estaria completa se estivesse em um cavalo.
(   ) Ele entendeu que caipira é quando faz algo errado.



Coqueiros

20-3-1936

Prezado senhor Monteiro Lobato

Agradeço imensamente a sua carta que muito me alegrou. Idéias boas como as da Emília não tive, mas gostaria que o senhor escrevesse mais algumas histórias de aventuras em que apareça Peter Pan.
Esta é a minha idéia:
Um dia, Pedrinho estava passeando no terreiro quando ouviu um zunido. Era Peter Pan que chegara da Terra do Nunca e vinha convidar os meninos para ir até lá. Depois de vários preparativos, partiram sem o consentimento de dona Benta que, como de costume, ficava horrorizada com essas viagens. Logo que lá chegaram começou uma série de aventuras. Eis, pois, as minhas idéias, que eu não acho tão boas como as da Emília, mas talvez sirvam.
Queira aceitar um abraço da amiguinha
                                            Tagea Bjórnberg
Fonte: UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Instituto de Estudos Brasileiros. Arquivo Raul de Andrada e Silva. São Paulo, USP, [19-].

9- A parte da carta que apresenta uma despedida é:

(A) "Prezado senhor Monteiro Lobato".
(B) "Esta é a minha idéia".
(C) "Queira aceitar um abraço da amiguinha".
(D) "Tagea Bjórnberg".


 Sandra Jubeleo

10 comentários:

Deixe aqui seu comentário, é muito importante!!!