Bem-vindos!!!!

Este blog foi criado para professores de 4º e 5º ano que encontram dificuldades para achar atividades. Algumas são criadas por mim e outras selecionadas dos grupos que participo. Se alguma atividade é de sua autoria me escreva para que dê os devidos créditos. Revise o conteúdo antes de utilizar. Não possuo os gabaritos. Tenho apenas as atividades.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O Tijolo de Ouro


O sujeito era mão-de-vaca mesmo. Unha-de-fome como só ele. Passou a vida inteira gastando só o mínimo necessário, explorando seus empregados, privando os filhos até do essencial e juntou uma verdadeira fortuna. Com ela comprou um grande tijolo de ouro.
            Ali estava o tijolo. Resultado de toda uma vida de avareza, de sovinice, de munhequice. O sujeito ficava até vesgo olhando para o tal tijolo. De noite, foi para o quintal, sorrateiramente. Abriu um buraco e enterrou lá o tijolo de ouro. Foi dormir e sonhou com o seu tijolo.
            Daquele dia em diante, toda hora que podia ele ia até o quintal e ficava olhando para o lugar onde enterrara o tijolo, namorando a terra como se ela fosse a moça mais bonita do mundo. Olhava e suspirava, olhava e suspirava.
            Passaram-se os anos. Todos os dias era a mesma coisa. Assim que tinha um tempinho, lá ia o avarento espiar e suspirar para a terra. Tanto olhou, tanto suspirou, por tantos anos em torno do mesmo lugar, que acabou chamando a atenção de um vizinho. Do outro lado do muro, o vizinho ficava de olho no avarento e desconfiou de tantos olhares apaixonados e de tantos suspiros.
            Uma noite, o vizinho pulou o muro, cavou a terra e roubou o tijolo de ouro.
            No dia seguinte, o pobre do avarento ficou louco.
            - Roubaram meu tijolo de ouro! Roubaram meu tesouro! Roubaram minha vida!
            - Todos na redondeza correram para a casa do sujeito ao ouvir tamanha gritaria. Depois que, em meio a soluços e lamentações, o avarento conseguiu contar o que tinha acontecido, um velho perguntou:
            - Mas por que você não deixou o ouro em casa, para ir gastando aos poucos?
            - Gastando? Ficou louco? O senhor acha que eu ia gastar sequer um grãozinho do ouro que me custou tanto para juntar?
            - Nesse caso, meu amigo – aconselhou o velho -, enterre uma pedra qualquer no lugar do tijolo de ouro. E venha toda hora olhar para mesmo lugar e suspirar como sempre fez. Tanto faz se dentro do buraco tem uma pedra ou um tijolo de ouro. Para o senhor, a serventia é a mesma, não é?

            (Pedro Bandeira)

1)      Como o avarento conseguiu juntar bastante dinheiro para comprar um grande tijolo de ouro?
2)      Como o vizinho descobriu o tijolo de ouro do avarento?
3)      Como se sentiu o avarento ao perceber que tinha sido roubado?
4)      Pense no conselho dado pelo velho ao avarento. Você também diria a mesma coisa? Por quê?
 


5)      Na sua opinião, que mensagem essa história quer passar aos leitores?

6) Você acha que há pessoas que agem como o avarento da história, vivendo apenas para juntar dinheiro? Comente sua opinião a respeito desse comportamento.

7) Se você pudesse escrever um bilhete ao avarento, o que você lhe diria?

REFLEXÃO E USO DA LÍNGUA

6)      Destaque do texto:                                  

a) uma frase exclamativa_________________
b) uma frase interrogativa__________________

Retire do texto:

a)uma palavra trissílaba paroxítona ________ 
b)uma palavra proparoxítona ______________
c)uma palavra dissílaba oxítona __________________ 
d)um monossílabo tônico ___________________

9) Baseando-se no assunto apresentado no texto, construa uma frase bem interessante onde apareçam dois adjetivos. Circule os adjetivos e sublinhe os substantivos a que eles se referem.  

10) Complete o texto abaixo usando apenas substantivos e adjetivos.         

            Mais um ___________ chega ao final. Foi  um ano ___________________ , ____________________ mas também muito ___________________ . Freqüentei a __________________ e aprendi muitas coisas. A matéria de que mais gosto é _______________, cuja professor (a)  esse ano foi o (a) ______________________ . É um (a) professor (a) _________________ , ____________________ e ___________________ . Aprendi também que na vida devemos ser _________________ , ___________________ , __________________ e ______________________________ .
            Espero que no próximo ____________ haja _______________ , _______________  e ___________________ no mundo todo e que as pessoas procurem ser cada vez __________________.  O mundo precisa muito, mas muito mesmo de ___________________
Professora Nádia Aparecida

3 comentários:

  1. muito bom me ajudou a termina a lição de português muito bonito seu blog continue assim uhuuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  2. Voce e iluminada . Maravilhoso seu blog! Obrigada pela partilha .

    ResponderExcluir
  3. Olá professora,
    Não sou professora, mas este texto eu lia quando era criança, e foi maravilhoso poder lê-lo e relembrar todas as figuras em cada uma das páginas do livro. Maravilhosa mensagem para as crianças

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, é muito importante!!!