Bem-vindos!!!!

Este blog foi criado para professores de 4º e 5º ano que encontram dificuldades para achar atividades. Algumas são criadas por mim e outras selecionadas dos grupos que participo. Se alguma atividade é de sua autoria me escreva para que dê os devidos créditos. Revise o conteúdo antes de utilizar. Não possuo os gabaritos. Tenho apenas as atividades.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Se eu fosse tomate


          Se eu fosse um tomate ia ser duro, porque, sinceramente , odeio tomate.
          A pior coisa da vida, pior  que chuva nas férias, nota baixa ou ser pego em flagrante , é a gente não gostar da gente mesmo.
          Se eu fosse um tomate ia detestar eu mesmo.
          É gostoso comer em lanchonete, mas quando vem um cheese-salada, melhor procurar bem. Tem sempre um tomate escondido atrás da alface ou disfarçado de maionese.
          Tenho certeza que eles fazem de propósito, só para ver a careta dos fregueses engasgados e dar uma risadinha na cozinha.
          Para falar a verdade, nem sei o que o tomate é. Se é cereal, legume ou fruta, hortaliça ou arbusto. Verdura não é, porque verdura é verde. Talvez nasça no chão feito formiga ou minhoca. Talvez dê em cachos. Tudo pode ser. Agora, a vantagem do tomate, isso ninguém descobriu.
          Perguntei ao professor qual a função do tomate no mundo em que vivemos. Ele mandou prestar atenção na aula. Na minha opinião, o tomate não serve para coisíssima nenhuma.
         Tive dois sonhos. No primeiro, vinha voando e de repente cai. Quando vi , estava cheio de sangue no meio de cobras brancas se enroscando pelo meu corpo. Gritei. Mas aquilo não era sangue. Era molho de tomate . Tinha caído num prato gigante de macarronada . No outro sonho, a gente estava na classe, alguém imitou um gato. A professora arregalou os olhos, foi ficando vermelha , foi inchando e virou um tomate enorme de óculos e rabo-de-cavalo .
         Telefonei para o meu pai e perguntei quem inventou o tomate . Ele estava ocupado e mandou eu ir brincar de outra coisa .
         A Marisa não acha ser tomate nada demais. Se ela fosse tomate nem ia esquentar a cabeça. Ficava dependurada numa árvore ou empilhada numa barraca de feira. Ela disse também que ia se achar a melhor coisa da pizza.
         A Marisa senta na carteira da frente, na escola, vivo olhando os cabelos dela e sentindo o seu perfume. Quando ficar grande quero me casar com ela.

  Revista Nova Escola

1-    O texto nos mostra que o garoto estava muito preocupado em definir o tomate. Por que ele estava tão preocupado com esse assunto?

2-    Como reagiram o professor e  o pai diante das perguntas do menino ?

3-    O menino teve dois sonhos. Por que lhe causaram tanto medo?

4-    Marisa não acha nada demais ser tomate. Explique, usando palavras do texto.

      5- Se fosse não fosse gente, o que gostaria de ser ? Conte como seria a sua vida.

2 comentários:

  1. Eu tenho um livro desse, é um dos meu favoritos.

    ResponderExcluir
  2. Eu tb tenho esse livro, li na 1ª série do fundamental (eu acho) e até hj é um dos meus favoritos.Muito bom mesmo :D

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, é muito importante!!!