Bem-vindos!!!!

Este blog foi criado para professores de 4º e 5º ano que encontram dificuldades para achar atividades. Algumas são criadas por mim e outras selecionadas dos grupos que participo. Se alguma atividade é de sua autoria me escreva para que dê os devidos créditos. Revise o conteúdo antes de utilizar.

domingo, 21 de novembro de 2010

Avaliação - 4º ano

TEXTO 1

Mágica no olhar

Aprenda a fazer um brinquedo incrível que vai enganar a sua visão!

Vamos construir um taumatrópio? Calma, não enrole a língua! Essa palavra complicada significa “que se transforma em algo maravilhoso”. E é isso que vamos fazer: um brinquedo incrível que vai enganar a sua visão! Até parece mágica! Você vai precisar de:

* uma cartolina;
* um elástico ou barbante;
tesoura sem ponta;
lápis.

Como fazer:

Recorte um círculo na cartolina. Faça dois furos em dois lados opostos do círculo e amarre um elástico ou barbante em cada furo. Agora, use a imaginação para criar uma cena curta em que um objeto apareça do nada. Pode ser um passarinho aparecendo numa gaiola, um par de óculos surgindo em um rosto, uma peruca em uma careca. O que você quiser! De um lado, você vai desenhar o cenário; do outro, o objeto que surgirá. Importante: os desenhos devem estar em posições contrárias, ou seja, um deles deve ficar de cabeça para baixo.

Pronto, é só enrolar a cordinha, puxar e... As duas imagens se fundem diante de seus olhos!

(Adaptado de:
<http://chc.cienciahoje.uol.com.br/revista/revista-chc-2010/213/magica-no-olhar>.
Acesso em: 08 ago. 2010.)  

ESTUDO DO TEXTO

1 – Qual é a finalidade desse texto?

2 - A quem o autor do texto se dirige? Indique um trecho que o ajudou a dar essa resposta.

3 - Qual é o tempo verbal utilizado no trecho “E é isso que vamos fazer: um brinquedo incrível que vai enganar a sua visão!”? Por que o autor usou esse tempo?

TEXTO 2

O caramujo e o besouro amigo

Oi, Caramujo, cadê a sua casa?
Está reformando.
Quebrou?
É pequena demais. Pretendo casar.
Provavelmente terá casa, o seu par...
Será? E meus filhotes, então?
Com casinha também nascerão.
E a nossa vida familiar?
É, sem lar... Case com dona Lesma!!!
– Dona Lesma? lesma
– Claro, ela não tem onde morar.
Oba! Será uma casa de dois andares e com vários quartos para os filhotes!!!
Filhotes de Lesma com Caramujo ...
Serão lesmarujos!
Devagar atravessarão oceanos.
Mas voltarão todos os anos.
No Natal?
Ou no Carnaval.
Para nos contar ...
Histórias de além-mar.
Gilles Eduar. Diálogos interessantíssimos. São Paulo: Cia das Letrinhas, 2003, p. 41.
4 -Qual o significado de “lesmarujo”, no texto?

5 -Muitas frases do texto têm verbos no tempo futuro. Releia o diálogo entre as personagens e responda: por que esse tempo é tão usado no texto?

TEXTO 3
O Elefante e o Caracol

Eu acho que vou morrer, disse o Elefante. O tempo estava frio, muito frio. O Elefante olhou com tristeza. Morrer?, perguntou o Caracol, que estava visitando o Elefante. Sim, disse o Elefante. É isso mesmo. Eu acho que vou morrer. Com o é que você sabe?, perguntou o Caracol. Eu sinto, disse o Elefante. E tentou olhar de um jeito ainda mais triste. No dedão do pé? Não, disse o Elefante. Bem dentro de mim. Ah..., disse o Caracol. E pensou, durante um bom tempo, sobre algo que vem de dentro. Onde seria isso? Bem dentro do Elefante seria como dentro da Minhoca? Da Formiga. Dá Medo?, perguntou finalmente o Caracol. Não, disse o Elefante, é uma sensação profunda. Como se você fosse viajar para muito longe e por muito tempo. Ah..., disse o Caracol de novo. E pensou, durante um bom tempo, sobre viajar para longe. Para onde poderia ser? Será que viajar para longe era para o Elefante tão longe quanto para o Besouro?
Ficaram um pouquinho em silêncio. O Elefante ergueu a vista. Sua tromba fumegava no ar gelado. E o Caracol continuava pensando. Sobre morrer. E sobre o que vem de dentro. E sobre viajar para longe.
 Mas, afinal de contas, perguntou o Elefante depois de um momento. O que você veio fazer mesmo? Ah..., disse o Caracol. Nada de especial. Ele olhou um pouco para as pontinhas de seus pedúnculos, que esfregava suavemente um sobre o outro. Com se quisesse se aquecer. O Elefante ficou muito curioso. Fala, vai, disse o Elefante. Bem..., disse o Caracol. Ele ainda hesitou um pouquinho. Bem, já que você quer mesmo saber: eu vim perguntar se você vem na minha festa de aniversário. Mas agora que você vai morrer, não dá. Ah..., disse o Elefante, ah... Ele olhou de repente, um pouco menos triste. Então baixou sua tromba até bem perto do Caracol e cochichou: Talvez, Caracol, talvez eu espere ainda um pouquinho antes de morrer. Até depois da sua festa...

Geert De Kockere e Klaas Verplancke. Trocando uma idéia. São Paulo: Brinque Book, 2007.

6 - Esse texto é dialogado, mas não possui travessões. Que recurso o autor usou para marcar os diálogos?

7 - A quem o verbo grifado no trecho a seguir se refere?

Ficaram um pouquinho em silêncio. O Elefante ergueu a vista. Sua tromba fumegava no ar
gelado. E o Caracol continuava pensando. Sobre morrer. E sobre o que vem de dentro. E sobre viajar para longe.

8 - Diante do convite para a festa do Caracol, o Elefante adia seu plano. Que plano era este?

9 - Na leitura da história, percebe-se que o Elefante demonstra sua dramaticidade, não só nas palavras ditas, mas nos gestos, na linguagem do corpo. Escolha um trecho que exemplifique a dramaticidade desta personagem e , reescreva-o aqui.

10 - Leia o trecho a seguir:

Eu acho que vou morrer, disse o Elefante. O tempo estava frio, muito frio. O Elefante olhou
com tristeza. Morrer?, perguntou o Caracol, que estava visitando o Elefante.

a) Nele encontramos o registro de uma conversa entre o Caracol e o Elefante. Essa conversa já aconteceu? Justifique sua resposta usando o tempo verbal como exemplo.

b) Reescreva os trechos a seguir alterando o tempo verbal, de acordo com o que se pede. Faça também as adaptações necessárias para garantir o sentido:

I.              Ficaram um pouquinho em silêncio.

Presente:________________________________
Passado:________________________________
Futuro:________________________________

II.            E o Caracol continuava pensando

Presente:__________________________________
Passado:__________________________________
Futuro:___________________________________

11 – Assinale as frases que estão no pretérito.

(    ) Você vai precisar de uma cartolina.
(    ) Você usou uma cartolina para fazer esse trabalho.
(    ) Devagar atravessarão os oceanos.
(    ) O elefante ergueu a vista e o caracol continuava pensando.
(    ) Com casinha também nascerão.
(    ) Então baixou sua tromba até bem perto do Caracol e cochichou.

12 – Reescreva as frases usando os verbos no futuro.

a)    O tempo estava frio, muito frio.
b)    O Elefante ficou muito curioso.
c)    Ficaram um pouquinho em silêncio.
d)    Ele olhou um pouco para as pontinhas de seus pedúnculos.

13 – Complete as palavras escritas com Ç ou com SS.

AVE___O                          PA___ADO
PRE___A                          TROPE___O
A___OPRAR                     GE___O
CA___ADOR                    MO___A

14 – Leia com atenção e responda:
Cascão tem pressa em receber seu presente por que:

   (  ) Ele esperou pelo presente o ano inteiro.
   (  ) Está muito curioso para sabre qual será o seu presente.
   (  ) Está com medo do touro.
   (  ) Quer irritar o Cebolinha.

Atividade enviada por Andréia Berreta para o grupo Pedagogia dos Sonhos Possíveis.

5 comentários:

  1. Que bom que gostou. Fiquei feliz pela postagem!
    Um abraço

    Andréia

    ResponderExcluir
  2. Helena, estou adorando suas ideias. Sou professora do 3º ano mas uso muito seus textos que são variados. Excelente, viu!Muito obrigada por partilhar! Deus a abençoe sempre e muito.Bjão,Márcia Maria. Resplendor.MG

    ResponderExcluir
  3. Helena, muito obrigada. o seu blog é simplesmente excelente

    ResponderExcluir
  4. amei muito este site também sou prof de l.p Língua Portuguesa

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário, é muito importante!!!